Berlinale 2018 - Dia #01

O CINEMA IINVADE BERLIM

por
Henrique Cury

Berlim foi presenteada com um dia de sol na véspera do início da Berlinale. Os sete graus depois de quase um mês de frio rigoroso até para padrões alemães, animou o encontro de jornalistas e produtores na retirada da credencial. Ao contrário do meu imaginário germânico que tudo estaria funcionando em perfeita ordem, muito trabalho ainda deverá ser feito para que tudo fique pronto até amanhã. São dezenas de pessoas montando os guichets, construindo as passarelas, credenciando profissionais.

A cidade, no entanto, já respira cinema. No aeroporto de Tegel, fotógrafos aguardam artistas e diretores que chegam de todas as partes do mundo. Banners com o urso em pé, símbolo do festival, se espalham por todos os lados, mas é na Potsdamer Platz onde acontece o centro nevrálgico do festival. É lá que está o hotel Hyatt, responsável por abrigar a maioria dos artistas e o centro de imprensa além da maior parte dos cinemas que fazem parte do circuito do festival incluindo o Berlinale Palast onde são realizadas as noites de gala na première dos filmes da Competição.

A partir de amanhã, com a exibição de Isle of Dogs de Wes Anderson será dada a largada deste mega evento com 550 filmes, painéis de discussão, eventos paralelos e um grande mercado de comercialização de filmes exibidos em primeira mão neste, que é considerado o maior evento cinematográfico em termos de público do mundo.


Juliana Sabbag